PT EN

17/03/2018 até 19/12/2019
DOS 11 AOS 77 - JUAREZ MACHADO


É muito comum as pessoas me perguntarem de qual quadro eu mais gosto, quanto tempo levo para pintar um quadro e quantos já pintei, se guardo os meus preferidos e se tenho o sentimento de perda pela venda de minhas obras.

Nos meus quase 66 anos de pintura, já pintei muito mais que os pecados e muito menos que os milagres. Amo e odeio minhas telas, como numa relação de amor e paixão. Nunca pinto um só quadro, pinto vários ao mesmo tempo, chamo isto de “minha orgia”. Pinto um tema, uma história, um pensamento. Um único quadro isolado, é apenas uma página da história de vida, como homem e pintor.

Em respeito ao meu ofício, não dou quadro de presente, sinto ciúmes da minha obra e tenho um grande prazer em saber que as pessoas, das mais variadas nacionalidades e culturas, desejam os meus quadros em suas paredes, participando da sua intimidade. A certeza de que a minha obra dá prazer ao seu observador e liberdade para a sua imaginação confirmam os meus sentimentos.

Antes de mais nada, pinto para o meu deleite, para colorir o meu dia a dia, enfeitar a minha vida, ou até mesmo, para decorar o triste quarto de hospital, onde já estive por quatro vezes para operar minha sofrida coluna, desgastada pelo próprio gesto de pintar. Juro que a pintura me aliviou muito mais que os analgésicos nas piores dores e, ainda, me deu os melhores prazeres. Vivo e morrerei por ela.

Me cerco dos meus quadros, tenho obras de todas as fases que pintei, mas guardo, como relíquia, o meu primeiro quadro a óleo, feito quando tinha 11 anos. Penso ainda que paredes não foram feitas para dividir espaços, e sim, para pendurar quadros, “janelas da alma”, com vistas de vários momentos, sentimentos e emoções.

Esta coleção de pinturas que apresento de diferentes períodos, retirada das paredes das minhas casas em Paris, Rio de Janeiro e Joinville, divido com pessoas muito especiais, meus amigos e colecionadores, com a missão de lhes proporcionar prazer aos olhos e ao coração.

 

Com amor de seu pintor.

Juarez Machado



Outras exposições no Instituto:



Newsletter

Cadastre-se e receba novidades.